09/01/201918:01

Simulado de acidente na passagem em nível de Campos Elíseos, neste sábado

Neste sábado (12/01), a partir das 10h, a SuperVia vai realizar, em parceria com a Secretaria de Defesa Civil do Município de Duque de Caxias e o apoio do Corpo de Bombeiros, da Associação de Empresas de Campos Elíseos (ASSECAMPE) e da Lei Seca, um simulado de acidente na passagem em nível ao lado da estação Campos Elíseos, situada em Duque de Caxias. O exercício simulará uma ocorrência envolvendo um carro de passeio que, ao desrespeitar a sinalização do local, entrará na frente de um trem, provocando uma colisão. Até o final da atividade, os trens, nos dois sentidos, darão entrada na plataforma 1, linha B, da estação. 

Esta passagem em nível foi escolhida porque é uma região onde estão situadas diversas indústrias do setor petroquímico, entre elas a refinaria de Duque de Caxias (REDUC), responsável por 80% da produção de lubrificantes e pelo maior processamento de gás natural do Brasil. Nos últimos cinco anos, foram registrados sete acidentes nessa PN. Uma delas teve alto potencial de risco para a população do entorno, pois envolveu um caminhão carregado de gás.

O simulado de acidente faz parte da Campanha de Segurança em Passagens em Nível que realizamos todo ano para alertar motoristas e pedestres sobre as normas de circulação em locais cortados pela linha férrea, e é fundamental para treinar os membros das equipes envolvidas, tanto da SuperVia quanto da Defesa Civil de Duque de Caxias e demais órgãos públicos. O objetivo é reduzir o tempo de resposta e a possibilidade de erros durante um atendimento real.

Fique ligado
Dia: sábado (12/01)
Hora: 10h
Local: Rua Presidente Antônio Carlos, s/nº, Duque de Caxias (ao lado da estação Campos Elíseos)

Retrospectiva
Em 2018, a SuperVia registrou 31 colisões contra os trens, provocadas por motoristas que ignoraram os avisos sonoros e visuais nos cruzamentos com a via férrea. Apesar da redução de quase 30% dos casos em relação ao ano de 2017, em função das campanhas educativas, quando houve 49 ocorrências, a questão ainda nos preocupa. Além de um risco à vida de passageiros e motoristas, milhares de passageiros dos trens podem ser prejudicados pelos transtornos provocados à operação ferroviária em casos de acidentes como esses.

Você sabia? 

  • De acordo como o Artigo 212 da Lei 9503/97, veículos que se deslocam sobre trilhos têm preferência de passagem sobre os demais. Este é o mesmo artigo que diz que se deve parar, olhar e escutar antes de atravessar a via férrea;
  • Por determinação interna da área de Segurança do Tráfego, a circulação dos trens nesses pontos ocorre em velocidade de reduzida de 30 km/h;
  • Após ter o freio acionado, um trem que circula a 80 km/h percorre quase 400 metros até parar totalmente. Se a composição estiver a 30 km/h, a distância percorrida é de pelo menos 60 metros;
  • Ao longo dos 270 quilômetros de malha ferroviária existem 38 passagens oficiais (sinalizadas com avisos sonoro e visual). No entanto, estimamos que existam até 180 passagens clandestinas por toda a extensão da via.